Financiamento Estudantil 2019: Como vai funcionar?

Será que em 2019 ainda teremos todas essas oportunidades de financiamento estudantil? Saiba agora!

Que todo mundo conhece o FIES isso é óbvio, mas será que eles é o único tipo de financiamento disponível? Claro que não! Existem milhares de formas de ingressar em uma faculdade, seja para graduação, seja para pós graduação, parcelando todo ou parte do curso.

O financiamento vingou no Brasil a poucos anos atrás com ações privadas e governamentais, mas já é nítido tudo o que esses programas fizeram pela população.

Em maio de 2017 a página Guia do Estudante publicou uma pesquisa do IBGE, também do mesmo ano, mostrando que os números de brasileiros aumentou muito de 2000 até 2010. Sendo que no primeiro ano eram cerca de 4,4% de formados e no segundo ano já somam 7,9%.

O financiamento influenciou muito nisso. Essa é sua chance de conseguir se formar também. Veja agora nesse texto tudo sobre os financiamentos, quais estarão disponíveis em 2019 e como participar. Confira:

COMO VAI FUNCIONAR O FINANCIAMENTO ESTUDANTIL EM 2019?

financiamento estudantil

Com a mudança drástica de governante que tivemos nas últimas eleições, é normal que alunos que dependem de financiamentos do governo ou não, entrem em alarde. Mas isso, de fato, não é necessário.

Programas como o FIES, por exemplo, dificilmente vão acabar, ainda mais se tratando de um financiamento tão antigo. O FIES foi criado em 1974 no governo de Fernando Henrique Cardoso e só conseguiu ser ampliado a partir de 2003, com a diminuição da taxa de juros e com a ampliação de vagas.

Sabendo que para ocorrer qualquer mudança, é necessário levantar a questão para votação na câmara, é praticamente impossível que isso chegue para votação e mesmo que chegue, com as votações eles tiram a extinção de cogitação.

Quais financiamento existem hoje?

Há milhares de financiamentos, eles são divididos entre instituições particulares e governamentais, mas em geral todos funcionam da mesma forma. Veja alguns programas abaixo:

 

  • Bolsa Universidade

 

Essa é para os estudantes de São Paulo. O aluno que optar por esse financiamento, vai ter seus estudos pagos 50% pelo governo, 50% pela faculdade. E para garantir a bolsa precisará trabalhar aos finais de semana em programas como o “Escola da Família. Saiba mais: http://escoladafamilia.fde.sp.gov.br

 

  • PEP (Programa Estudantil Privado)

 

Esse programa talvez seja o mais facilitado de todos. Ele oferece financiamento de até 70% do curso com taxa zero de juros. Além disso, não é preciso ter conta em algum banco, nem ter realizado o Enem. Saiba mais: http://www.parceleafaculdade.com.br/

financiamento estudantil

 

  • PRAVALER

 

Neste programa a contratação é semestral. Sendo que cada semestre você poderá pagar em, no mínimo, um ano. Além disso, você só começar a pagar a próxima parcela quando finalizar a anterior, elas nunca se acumulam. Saiba mais: https://www.creditouniversitario.com.br

 

  • Programas das próprias faculdades

 

Além desses programas, também há oportunidades que as próprias faculdades dão. A grande maioria delas, hoje em dia já adotou financiamentos próprios. Confira algumas instituições que liberam financiamento:

  • Anhanguera
  • Estácio
  • Mackenzie
  • Uninove
  • Cruzeiro do Sul

Então, o que acharam das oportunidades?  Já falamos aqui em outro artigo sobre o curso mopp, sugiro a leitura do artigo.

Boa sorte nos estudos e até uma próxima!

Deixe seu comentario

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *