Educadores alertam sobre proibicao do misoprostol no Brasil

Embora seja proibido, educadores percebem compra e divulgação entre alunas.

Nos dias atuais, com toda informação na internet, muitas coisas tem se disseminado para o bem, mas alguns educadores andam preocupados. Alguns remédiso que deveriam ser apenas de uso hospitalar vem sendo vendidos sem receita e sem nenhum entrave na comercialização. Veja o que diz o alerta dos educadores.

Educadores alertam sobre o misoprostol sendo vendido

Educadores alertam que na internet, o medicamento misoprostol tem sido vendido e comercializado na internet de forma livre se sem cuidados e que ja flagaram vários alunos e alunas portando o mesmo ou debatendo sobre em sala de aula. Como o mesmo é de uso hospitalar e seu uso envolve riscos, eles dão o alerta para que pais e educadores conversem com alunos por ser uma questão de saúde.

cytotec educadores

Ainda hoje, cada hospital público, para receber o medicamento comprado pelo Ministério da Saúde, deve fazer um cadastro junto à secretaria de vigilância sanitária do seu estado. As instituições privadas também fazem o cadastramento, mas a compra ocorre diretamente com um dos 12 distribuidores da empresa Hebron (atual fabricante do medicamento no Brasil, cujo nome comercial é Prostokos), com fiscalização da Anvisa e da Polícia Federal. Entenda melhor a seguir o motivo de tanta polêmica.

O que é o misoprostol? Para que utilizado?

Misoprostol , também conhecido pelo nome de cytotec, está mais amplamente disponível em todo o mundo, menos caro do que mifepristona, e mais fácil de comprar em farmácias e vendedores de medicamentos. O misoprostol é um princípio ativo farmacêutico desenvolvido no contexto de pesquisas e testes para tratamento e prevenção de úlceras gastroduodenais. Posteriormente, foi empregado como ocitócito, ou seja, como estimulante uterino que induz contrações e o alargamento do colo uterino. Ao longo do tempo, foi comprovado um uso estável, seguro, eficaz, barato e de fácil administração na área obstétrica. Suas indicações incluem: indução do trabalho de parto, prevenção e tratamento de hemorragias obstétricas, término de processos de abortamento precoce e cuidado pós-aborto1. É utilizado, também, como indutor na interrupção da gestação (aborto medicamentoso), isoladamente ou em associação a outros análogos das prostaglandinas e/ou à mifepristona.
Misoprostol é o nome clínico do medicamento, mas é vendido internacionalmente sob muitos nomes comerciais diferentes, tais como Cytotec, Misoclear, Misotac, Kontrac e Isovent. Hoje, é bem dificil fazer a compra de misoprostol pois ele é de uso hospitalar.

Mas vários órgãos e ongs tem pressionado a Anvisa para rever as regras para facilitar o atendimento de casos de hemorragia pos parto.Para alguns pesquisadores, o Cytotec, é ainda tratado pela mídia a partir da ótica policial, ou seja, como um medicamento abortivo e de venda ilegal. Esse enquadramento desconsidera as evidências científicas da segurança de seu uso e a gravidade de outras questões que tangenciam a discussão criminal, que é o índice de morte materna em decorrência de abortos inseguros no país, diretamente relacionado à criminalização do aborto e do próprio misoprostol.

Considerações finais

Bom, esperamos que o alerta dos educadores chegue a todos que tem que se informar.

Novidades iremos adicionando na materia.

Sugestões e dicas podem ser deixadas nos comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.