Como abrir uma confecção de roupas?

Spread the love

O sonho de construir seu próprio negócio já deixou de ser apenas uma ideia e foi colocado em prática por grande parte dos brasileiros. Isso porque, a mudança de pensamento possibilitou que muitos tivessem coragem para segui-lo e por fim realizar-se com seu objetivo de vida. Contudo, não basta abrir uma empresa qualquer e sem ideais claros para seguir, sendo necessário encontrar aquilo que você realmente gosta, combinado com a possibilidade de lucros. 

Pensando nisso, abrir uma confecção de roupas pode ser a melhor oportunidade se você gosta de moda e estilo, mas não sabe como ganhar dinheiro com essa área. No entanto, durante essa jornada é comum surgirem diversas dúvidas, mas por isso, continue lendo esse post para entender de uma vez por todas como abrir uma confecção de roupas!

Confecção de roupas: o que é?

A confecção de roupas nada mais é do que a fabricação de produtos que envolvam tecidos, como cortinas, toalhas de mesa, roupas, entre outros. A fábrica é aquela que irá criar, produzir e vender roupas, seja em seu próprio comércio, lojas de amigos ou parceiros (sendo o fornecedor) e até mesmo expandindo seus negócios por meio de sua marca. 

Como abrir uma confecção de roupas?

Como abrir uma confecção de roupas

Nesse tipo de negócio existem duas formas para se trabalhar:

Encomenda: Aqui, a fábrica aguarda pedidos dos clientes que fornecem o modelo e estipulam o prazo. Esses clientes são outras empresas, comércio, lojas e estilistas.

Livre produção: Já nesse modelo, a própria empresa irá criar as peças, vendendo para lojas e boutiques com sua marca. Segundo estudos, esse é o modelo mais indicado e lucrativo, mas é preciso muita dedicação para acompanhar e estudar as tendências de moda.

  1. Investimento Inicial

O valor do investimento inicial irá depender de diversos fatores, como porte da confecção (pequeno, médio ou grande), estado, exigências, etc. No entanto, é preciso ter em mente que o retorno sobre o investimento não será imediato, visto que após a compra dos materiais, máquinas e utensílios necessários, ainda terão despesas como aluguel, contas a pagar, planilha de cálculo de juros entre outros. Somente após a venda para os clientes finais, será possível entender lucros ou prejuízos, tendo em mente que nos primeiros meses é comum ficar no vermelho para suprir o investimento inicial. Portanto, é preciso ter paciência e estar preparado para todo o processo. 

  1. Processo legal

Considerado simples, o processo legal para abrir uma confecção de roupas nada mais é do que uma loja de roupas com vendas para outras empresas. Sendo assim, é necessário abrir a firma obtendo o CNPJ e realizar um cadastro na prefeitura para permitir a emissão de notas fiscais. 

Esse processo é imprescindível tanto para a confecção sob encomenda, tanto para quem decide seguir a opção de marca própria. No entanto, na segunda opção ainda são necessários outros passos como registrar sua marca para evitar o uso indevido por outras pessoas. 

  1. Espaço

Outra questão para se pensar é o local para a confecção, visto que independente do porte de sua empresa, é preciso ter um espaço delimitado para estoque de rolos de tecidos (que devem sempre estar na posição horizontal), peças prontas, máquina (ou máquinas se o porte for de médio a grande), mesa de corte dos tecidos, mesa para revisão de peças, local seguro para instrumentos como tesouras, local para organizar sua rotina e finanças (ou um departamento administrativo), refeitório, banheiros, entre outros. 

Como abrir uma confecção de roupas

É muito importante manter tudo organizado para evitar erros e desperdícios, além de deixar todos os funcionários confortáveis para realizarem seu trabalho e circularem livremente. 

  1. Profissionais

Invista em profissionais qualificados e que estejam comprometidos com seu negócio. Para a modelagem, por exemplo, o funcionário deve ser extremamente competente e capaz de elaborar peças ideais para seu público alvo. Afinal, não faz sentido o seu público ser infantil e as roupas serem voltadas para um lado mais profissional e sério, certo?

  1. Público-Alvo

Falando em público, pense para quem você quer vender seu produto. Ele precisa atingir o público certo para que seja fácil de vender. Ou seja, não queira atingir todos os públicos, pois como não existe uma direção correta a ser seguida, é muito fácil perder o foco e não conseguir atender ninguém. Então, realize pesquisas, estudos e análises para obter informações concretas e não construir sua marca com base em achismos. 

  1. Acompanhar 

Como se sabe, o setor da moda está em constante movimento e se transforma de maneira muito rápida. Por isso, acompanhar as tendências é fundamental para obter insights e conseguir produzir novas peças. Estar atento às semanas de moda do Rio e de São Paulo, por exemplo, é muito importante, visto que as tendências para as próximas estações são mostradas com pelo menos três meses de antecedência, possibilitando maior tempo para criar novas peças. 

Uma dica muito bacana é ouvir as ideias de seus funcionários, visto que podem possuir ideias de novos recortes e detalhes que podem se tornar um diferencial para sua confecção.

Recomendados para você:

Deixe seu comentario

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *