Diferenças entre o inglês norte-americano e britânico – Confira e aprenda!

Quais as diferenças entre o inglês norte-americano e britânico? Você já teve certeza de que um termo em inglês (aprendido na escola) é escrito de certa maneira, apenas para encontrá-lo escrito de uma maneira totalmente diferente ao longo do tempo? Quase todo mundo já passou por isso, e mais de uma vez pensamos que o problema era nosso e nossa “memória”.

Ao mesmo tempo, passou a ter a convicção de que algumas palavras tinham múltiplas traduções, simplesmente porque na escola eram ensinadas de certa forma, mas na maioria dos casos as víamos traduzidas de uma forma completamente diferente.

Essas dúvidas existiram até que o “nó veio à cabeça”: escrever “Center” não é mais certo ou errado do que “Centre”, a questão é muito mais simples, na escola sempre tivemos estudamos inglês britânico, enquanto o mundo ao nosso redor nos oferece muito mais inglês americano.

Isso mesmo! Se até agora você pensava que o jeito de falar inglês e americano diferem apenas em termos de pronúncia e “sons”, abandone essa certeza, pois as diferenças são muito maiores e também dizem respeito à ortografia e ao vocabulário. Leia conosco e conheça, então, as principais diferenças entre o inglês norte-americano e britânico. Vamos lá!

Diferenças entre o inglês norte-americano e britânico: pronúncia

Diferenças entre o inglês norte-americano e britânico

Ouvindo inglês britânico e norte-americano, é fácil perceber uma diferença substancial na pronúncia. Ouvindo atentamente um inglês e um norte-americano falando, o que você percebe imediatamente é que o primeiro tende a não pronunciar o “r”, enquanto o segundo o faz. O sotaque britânico ou norte-americano, portanto, são distintos.

Isso ocorre porque o inglês norte-americano é da variedade “rotic”, ou seja, prevê uma pronúncia pronunciada da letra “R”, qualquer que seja sua posição, enquanto o inglês britânico é da variedade “não rotic”, ou seja, se o “R” é encontrado após uma vogal, não é pronunciado.

A única exceção à última regra ocorre quando a consoante em questão é seguida por outra vogal, mesmo que esta última seja encontrada no início da palavra seguinte.
Para quem deseja ter uma ideia melhor dessas diferenças, recomendamos que frequente um curso de inglês de qualidade.

Diferenças entre o inglês norte-americano e britânico: grafia

  • Algumas palavras em inglês britânico que terminam com –tre em inglês norte-americano terminam com “ter”. Ex: Centre – Center;

  • Algumas palavras em inglês britânico que terminam com –our em inglês norte-americano terminam com “or”. Ex. Colour – Color;

  • Algumas palavras em inglês britânico que terminam em -ise em inglês norte-americano terminam em “ize”. Ex: Organise – Organize;

  • Algumas palavras que no inglês britânico dobram as letras se forem seguidas por uma desinência, no inglês norte-americano permanecem inalteradas. Ex: Trave”ll”ing – Trave”l”.

Diferenças entre o inglês norte-americano e britânico: vocabulário

Além das diferenças mencionadas, o inglês norte-americano e o inglês britânico apresentam diferenças de vocabulário distintas, com situações em que a mesma palavra é traduzida com termos totalmente diferentes, ou um termo pode mudar totalmente o seu significado e, às vezes, criar situações constrangedoras. Por exemplo, o termo que nos indicará “Calças”, no Reino Unido será “Cuecas”.

Em conclusão, embora fale a mesma língua, existem diferenças, por isso preste atenção a esta última, caso contrário, acabaria por falar um inglês “misto”, especialmente não recomendado se quer mesmo aprender a língua e talvez se jogar ao mundo do trabalho do Reino Unido.

Por que aprender as diferenças entre o inglês norte-americano e britânico?

E por que devemos aprender a diferença entre as duas formas de inglês? Na realidade, não há um motivo sólido, pois as duas línguas são praticamente iguais e um norte-americano irá compreender você se falar através da raiz inglesa e vice-versa.

Aprender a diferença, portanto, não é uma obrigação, mas sim uma recomendação. Dizemos isso porque caso você esteja viajando para alguma dessas duas regiões atrás de um emprego, por exemplo, será mais fácil se comunicar se usar o “idioma certo”, passando assim uma melhor impressão ao seu futuro patrão ou patroa.

Mas, novamente ressaltamos que isso não é uma obrigação, até porque nós sul-americanos viajamos até esses países para trabalhar na mão de obra pesada, e o fato de você falar de uma ou outra forma pouco irá importar. O que realmente importa é que você fale inglês e compreenda o que estão dizendo a você, o que pode mudar um pouco entre o inglês britânico e norte-americano.

Onde aprender inglês?

Você se interessou e agora quer aprender a falar inglês? Então recomendamos que você baixe algum app em seu celular, ou se pode investir, faça um curso intensivo, essa que é a forma mais recomendada e correta para se aprender uma língua estrangeira como o inglês.

Essas foram as nossas dicas de hoje. E você, o que achou de aprender as diferenças entre o inglês norte-americano e britânico? Qual deles acha mais bonito? Possui um preferido em termos de aprendizado?

Já falamos aqui em outro artigo sobre o duolingo aplicativo de idiomas que é bem interessante, sugiro a leitura.

Ficou alguma dúvida em relação ao conteúdo que trouxemos a você? Comenta pra gente aqui embaixo que vamos buscar ajudar você. Até a próxima!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.